Menu
Menu
Psssst! Enviamos este livro:

MAIS SOBRE ESTE LIVRO

Sinopse

Sinopse

Ler Alçada Baptista é sempre, de alguma forma, um reencontro. Para quem o tem e acompanha o seu percurso de escritor, é como retomar uma conversa interrompida algures, que se continua com renovado prazer. Ao acompanhar a vida de Francisco, o personagem central deste romance, ao longo das suas escolhas, da sua procura, ele que deliberadamente escolheu a via do sonho possível, da busca dos valores mais essenciais -, ao acompanhá-lo nas suas deambulações pelo mundo, pela história, ao sabor dos acasos, encontros e amores - já que para o protagonista a cumplicidade com o feminino se configura como um «aceno do futuro» -, o leitor é levado a tomar consciência de uma forma de questionamento radical. Radicalidade que decorre do facto de ser a toda uma vida que se faz um balanço, tendo por contraponto esse horizonte que é a morte. Deus? Possivelmente. Mas um Deus que ri, um Deus que joga, no sentido lúdico do termo, um Deus apaixonado pela pura alegria de existir.
Detalhes

Detalhes

Colecção Grandes Narrativas
SKU 9789722317573
Peso 318 g
Largura 15 cm
Altura 23 cm
Número de Páginas 208
Data de Publicação 20/01/1994
Número na Coleção 4
Edição 18
Autores
  • António Alçada Baptista

    António Alçada Baptista nasceu em 1927 na Covilhã e faleceu em Lisboa a 7 de Dezembro de 2008. Licenciado em Direito, esteve ligado ao jornalismo e à edição. Em 1971 publica o seu primeiro livro de reflexões Peregrinação Interior; Peregrinação Interior II, publicada em 1982. Seguiram-se entretanto as obras O Tempo Nas Palavras; Conversas Com Marcello Caetano e Os Nós e os Laços. Catarina ou o Sabor da Maçã; Tia Suzana, Meu Amor e O Riso de Deus. A Pesca à Linha - Algumas Memórias, um livro que se assume como uma obra de memórias, recordações, lucidez e ironia, e à qual não é alheio o profundo sentido afectivo que caracteriza a escrita deste autor. Como cronista e defensor da liberdade Alçada Baptista publicou em Outubro de 2002 Um Olhar à Nossa Volta, o testemunho de uma vivência colectiva registada na década de 70 e 80 marcada por inquietações político-sociais. Mais recentemente A Cor dos Dias – Memórias e Peregrinações.

OPINIÕES [1]

em 5 estrelas
  • de Manuel Lima em 24 de Setembro de 2009

    "É-me difícil nomear a melhor obra de Alçada Baptista, no entanto, O Riso de Deus marcou-me de uma forma muito particular. É um dos melhores livros que li até hoje. Simplesmente imperdível! "

Ajude os leitores indecisos
com a sua opinião!

Comentar
***

Outros Livros de António Alçada Baptista

Recomendados para Si

Quem Viu Este Livro Também Viu

Fechar Fechar

Levo estes!

O seu carrinho está vazio, Encha-o de livros para levar

Ajuda

Indeciso? Confuso? Aborrecido?

Conte-nos tudo!
  • 214 347 000 Dias úteis das 09h30 às 17h30
O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×