Menu
Menu

O Renascimento e o Maneirismo

Psssst! Enviamos este livro:

MAIS SOBRE ESTE LIVRO

Sinopse

Sinopse

Esta História da Arte em Portugal é, no nosso país, a primeira que abrange a criação artística conhecida entre meados do século IX e o ano 2000, numa edição complementada por ilustrações de elevada qualidade estética. Obra planeada pelos Professores Carlos Alberto Ferreira de Almeida e José-Augusto França, a quem se associou posteriormente o Professor Vítor Serrão, a obra conta ainda com a colaboração de Mário Jorge Barroca que, após o falecimento do Professor Carlos Alberto Ferreira de Almeida, em 1996, assumiu a conclusão da sua parte. Neste terceiro volume, o Professor Vítor Serrão expõe a sua perspectiva de dois importantes períodos: a “Idade de Ouro” (1500-1557), em que predomina o gosto pelo Classicismo, e o denominado “Modo de Itália”, que abrange os reinados de D. Manuel I e de D. João III, no fim do qual, a cultura italianizante de doutrinação neoplatónica, e já claramente maneirista, se aliará ao espírito da Contra-Reforma e à acção do Santo Ofício. Eclodirá então, uma arte propagandística e de prestígio que se estende a todo o Império. O Convento de Cristo, em Tomar, São Roque e o Mosteiro de São Vicente de Fora são apenas expoentes de um prolongado devir artístico nas suas várias vertentes: a pintura, a escultura, a ourivesaria, o azulejo, a arquitectura, a talha e a ornamentação, entre outras. O “desvario” da sensualidade tardo-gótica e o Renascimento Experimental, o Estilo Chão e a crescente difusão da talha e da ornamentação balizam estes dois tempos, mas o percurso dentro destes marcos é riquíssimo, fascinante e apelativo à leitura.
Detalhes

Detalhes

Colecção Biblioteca da Arte
SKU 9789722329248
Peso 682 g
Largura 14.2 cm
Altura 24 cm
Número de Páginas 294
Data de Publicação 17/09/2002
Número na Coleção 3
Edição 1
Autores
  • Vítor Serrão

    É Director do Instituto de História da Arte, coordenador da área de História da Arte, do Departamento de História, Membro efectivo da Academia Nacional de Belas-Artes e do ICOMOS, Vice-Presidente do CICOP-Portugal, Comissário das exposições Josefa de Óbidos e o tempo Barroco (catálogo de 1992: 'Prémio Nacional Gulbenkien' de História da Arte) e «A Pintura Maneirista em Portugal – Arte no Tempo de Camões» (1995). Licenciou-se em História pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (1975), é Mestre em História da Arte pela Universidade Nova de Lisboa – tese: «O Maneirismo e o Estatuto Social dos Pintores Portugueses» (1982), publicada em 1983 pela IN/CM ('Prémio Nacional José de Figueiredo da Academia Nacional de Belas-Artes') e Doutorado na mesma área pela Universidade de Coimbra – tese: «A Pintura Proto-Barroca em Portugal, 1612-1657» (1992). Vítor Serrão é autor de diversos livros e estudos sobre arte portuguesa do Renascimento, do Maneirismo e do Barroco.

OPINIÕES [1]

em 5 estrelas
  • de Catarina Burguete em 27 de Abril de 2014

    Excelente para o estudo da História da Arte em Portugal. Um homem brilhante!

Ajude os leitores indecisos
com a sua opinião!

Comentar
***

Outros Livros de Vítor Serrão

Recomendados para Si

Quem Viu Este Livro Também Viu

Fechar Fechar

Levo estes!

O seu carrinho está vazio, Encha-o de livros para levar

Ajuda

Indeciso? Confuso? Aborrecido?

Conte-nos tudo!
  • 214 347 000 Dias úteis das 09h30 às 17h30
O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×