Menu
Menu
Psssst! Enviamos este livro:

MAIS SOBRE ESTE LIVRO

Sinopse

Sinopse

Mankell, um dos autores máximos da era do thriller volta a criar um suspense incrível neste livro premiado com o Dolg Dagger para Melhor Romance Policial do Ano. Em 1992, uma dona de casa sueca, membro da Igreja Metodista é brutalmente assassinada e o inspector Kurt Wallander, juntamente com a sua equipa, são recrutados para investigar este estranho caso. Porém, a teia de acontecimentos que desencadeou este assassínio teve origem na África do Sul, onde Nelson Mandela travou uma luta incansável pela liberdade, pondo fim ao regime do Apartheid. A equipa liderada por Wallander vê-se repentinamente enredada numa teia complexa, encabeçada por membros dos serviços secretos da África do Sul e por um ex-agente do KGB concentrados numa missão: impedir que Nelson Mandela suba ao poder.
Detalhes

Detalhes

Colecção O Fio da Navalha
SKU 9789722330640
Peso 715 g
Largura 15 cm
Altura 23 cm
Número de Páginas 492
Data de Publicação 02/08/2003
Número na Coleção 57
Edição 1
Autores
  • Henning Mankell

    Henning Mankell nasceu em 1948, numa pequena cidade do Nordeste da Suécia. Publicou o seu primeiro romance em 1973, mas só se tornou conhecido em todo o mundo com a obra Assassino sem Rosto, de 1991, e com outros romances policiais, protagonizados por Kurt Wallander, que a Presença tem editado na coleção «O Fio da Navalha». Henning Mankell é um dos autores mais prestigiados a nível internacional e o conjunto da sua obra, traduzida em 45 línguas, vendeu já mais de 40 milhões de exemplares em todo o mundo. Tem sido distinguido com inúmeros prémios, entre os quais o Crime Writers’ Association Macallan Gold Dagger e o German Tolerance Prize. Mankell divide o seu tempo entre a Suécia e Moçambique, onde é diretor do Teatro Avenida, em Maputo.

OPINIÕES [1]

em 5 estrelas
  • de Odete Silva em 29 de Fevereiro de 2012

    Actualmente o mercado editorial está apostar em grande nos livros policiais vindos do nórdico e com sucesso, mas já Henning Mankell nos brindava com os seus brilhantes policiais passados na Suécia, com o seu protagonista Wallander, desde 2001 quando foi publicado o seu 1º livro em Portugal fiquei fã.

    "A Leoa Branca" foi o livro de Mankell que mais tempo levei a ler, mas por motivos pessoais. Este livro abrange uma parte importante da história de um País no começo da década de 90, que é a segregação racial na África do Sul, onde o Apartheid foi introduzido como política, e temos um país cheio de racismo e violência. Trata-se de uma trama que envolve uma tentativa de assassinato a Nelson Mandela. Portanto o enredo do livro passa-se entre África do Sul e a Suécia, a morte de uma mulher sueca é o despoletar de toda a situação. Temos o inspector Wallander no seu melhor, um detective brilhante, um homem muito sensível, que vive cada caso de homicídio como se fosse pessoal, nada o detém para descobrir a verdade, mesmo colocando a sua vida em risco e da sua família, houve partes do livro cheias de adrenalina, outras mais paradas, mas compensa ler, para quem é amante de policiais é um livro muito bom. Só me faltava ler este, portanto Presença podem publicar mais.

Ajude os leitores indecisos
com a sua opinião!

Comentar
***

Outros Livros de Henning Mankell

Recomendados para Si

Quem Viu Este Livro Também Viu

Fechar Fechar

Levo estes!

O seu carrinho está vazio, Encha-o de livros para levar

Ajuda

Indeciso? Confuso? Aborrecido?

Conte-nos tudo!
  • 214 347 000 Dias úteis das 09h30 às 17h30
O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×