Menu
Menu
Psssst! Enviamos este livro:

MAIS SOBRE ESTE LIVRO

Sinopse

Sinopse

Augusto Abelaira publicou o seu primeiro romance em 1959, aos 33 anos. Hoje, decorrido quase meio século, A Cidade das Flores continua a ser reeditada sem nada perder da enorme força da sua mensagem. Embora para poder escapar à censura salazarista o autor tenha situado a acção em Florença, num sistema político datado - a Itália dos anos 30. Escrita num registo muito próximo do teatro, ou até do cinema, a sua construção é admiravelmente moderna. O enredo encena as vidas de um grupo de jovens que luta pelos seus ideais e se debate com as inevitáveis contradições entre os seus impulsos juvenis e as limitações impostas pelo governo de Mussolini. A tomada de consciência de cada um dos protagonistas é, assim, delicada, pura e heróica, como só nessa idade é possível, por vezes com uma carga verdadeiramente trágica, mas nunca deixando de irradiar o esplendor renascentista da cidade onde vivem. O amor, a arte, a amizade, o valor da intervenção, da luta política, a solidariedade são temas que atravessam todo este romance.
Detalhes

Detalhes

Colecção Grandes Narrativas
SKU 9789722332170
Peso 400 g
Largura 15 cm
Altura 23 cm
Número de Páginas 264
Data de Publicação 17/07/2004
Número na Coleção 252
Edição 9
Autores
  • Augusto Abelaira

    Augusto Abelaira nasceu em Cantanhede. Licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas, iniciou a sua vida profissional como professor. Afastado posteriormente do ensino, dedicou-se ao jornalismo como colaborador de diversos órgãos de imprensa, evidenciando qualidades de grande cronista. Enquanto escritor distinguiu-se sobretudo no romance, sendo a sua obra literária considerada das mais relevantes do último meio século. Como jornalista escreveu para o Século, o Jornal, o Diário Popular e o Jornal de Letras. Entre 1977 e 1978 assumiu os cargos de director de programas da RTP, assim como das revistas Seara Nova e Vida Mundial. Faleceu em Lisboa, no ano de 2003.

OPINIÕES [1]

em 5 estrelas
  • de Patricia Bernardo em 25 de Novembro de 2012

    É um livro que não me cativou muito nas primeiras paginas, mas as seguintes mantiveram-me agarradas até à ultima. É uma história actual (apesar de já não vivermos numa ditadura), onde um punhado de pessoas tenta lutar pelos direitos mais básicos de qualquer cidadão e onde muitas outras pessoas simplesmente se deixam "ir na corrente", não estão satisfeitas, mas também não lutam, não se esforçam por algo melhor.
    É um livro com uma mensagem muito actual e que eu aconselho a ler.

Ajude os leitores indecisos
com a sua opinião!

Comentar
***

Outros Livros de Augusto Abelaira

Recomendados para Si

Quem Viu Este Livro Também Viu

Fechar Fechar

Levo estes!

O seu carrinho está vazio, Encha-o de livros para levar

Ajuda

Indeciso? Confuso? Aborrecido?

Conte-nos tudo!
  • 214 347 000 Dias úteis das 09h30 às 17h30
O seu browser está desatualizado!

Atualize o seu browser para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu browser agora

×